sábado, 31 de março de 2012

Uma vez mais

Estou de malas feitas para partir. Desta vez é para Praga.
Volto em breve ♥


quarta-feira, 28 de março de 2012

Boa Noite


E é mesmo hoje, depois de um dia inteiro a meter conceitos de Saúde Pública na cabeça, que vou finalmente pegar no livro que aguarda pacientemente na minha mesa de cabeceira, para ser lido.
Até amanhã.

Listen

Eu bem digo que as pessoas só ouvem o que querem ouvir. Não é que tenho esta música como banda sonora do blogue há séculos, e só(!!!) agora dei pela segunda voz, masculina, por trás da outra? Há cá coisas...


Ontem à noite

Respirei fundo. Será que agora compreendem a razão pela qual não dou importância a tantas coisas que me rodeiam, a tantos pormenores que, para uns, são uma monstruosidade mas que para mim não passam de pormenores? Há situações e situações. E eu tenho uma vida, ao contrário de tanta gente. Eu tenho uma vida e dou valor por ela, mais do que  se possa imaginar. Não estou de todo a tentar esclarecer alguém. Estou apenas a agradecer a tudo o que tenho, uma vez mais. Enquanto há os invejosos, os mesquinhas, os que nos querem mal e que nunca chegam a lado nenhum, por outro lado há as (poucas) grandes amizades que se criam com confiança e que existem por alguma razão. Razão essa que ontem esteve presente e à qual eu dou graças. 


domingo, 25 de março de 2012

Encontrei-os, finalmente


Recomendo

A todos os (futuros) profissionais de saúde, pessoas que lidam com pessoas diariamente, em contexto profissional (ou não), interessados no mundo da ciência e da medicina, um bom livro para nos fazer pensar, capaz de nos tornar melhores profissionais, e, acima de tudo, melhor seres humanos. Viva a Ética e Deontologia que nos faz ler umas coisas interessantes.
"Ser bom não chega", segundo o Dr. Nuno Lobo Antunes, é um livro que nos dá alento e vontade de fazer melhor. Não podia estar mais de acordo.


De volta a (outra) casa

Há sempre maneira de nos sentirmos em casa. De uma maneira ou de outra, cá estou, a apreciar a minha condição que passa muito pelo tem-que-ser, só até daqui a três meses e pouco. Espero poder regressar a Lisboa dentro de pouco tempo, cheia de bagagem, emocional acima de tudo. Vai ser excelente, vantajoso e muito mais fácil estar em casa (isto se a transferência correr bem), mas pensar que deixo um novo mundo inteiro para trás, faz-me sentir menos cheia, para não dizer vazia. Menos cheia de todos aqueles que contribuíram para que a minha vida desse uma volta estonteante, menos cheia destes meus medos e receios misturados com ambições que me fazem andar para a frente, menos cheia de tantas vivências diárias que acabámos por criar uns com os outros. Eu sei, ainda cá estou. Mas a minha cabeça gosta de sofrer por antecipação, mesmo quando eu a obrigo a viver um dia de cada vez, e a apreciar tudo o que tenho. 

sábado, 24 de março de 2012

One week


And I will be there

How i feel?


A cada dia que passa aprendo a dar mais de mim própria do que aquilo a que estava acostumada. Quando as circunstâncias são menos boas, quando alguém precisa de nós, puxamos por tudo o que aprendemos, damos tudo aquilo que somos e ansiamos por querer dar mais e ser melhor. E não há nada mais gratificante, nada que nos preencha a alma de outra forma senão quando ajudamos os frágeis e dependentes, a família que envelheceu. Aqueles que nos sorriem quando fazemos procedimentos básicos ou até quando sorrimos, apenas. Não esperava passar por uma situação assim tão cedo, de auto-ajuda, ou pelo menos não a esperava exterior ao meu curso. Mas é inevitável. E por um lado, ainda bem que aconteceu, para me poder aperceber de que sou capaz de ser aquilo que escolhi para o futuro. E nunca pensei que me fosse dar tão bem, nunca pensei ir tão rápido ao encontro daquele pensamento que nos diz "bolas, é mesmo isto que eu quero para o resto da minha vida". E venha daí o orgulho que cresce, a cada dia que passa, por estarmos a construir devagarinho aquilo que sempre quisemos ser.  

quinta-feira, 22 de março de 2012

Não brinques comigo

Há certos momentos na vida em que paramos para pensar se somos nós que estamos mal, se somos nós que gostamos de exagerar as situações à nossa volta, por serem demasiadamente desconfortáveis, se somos maldosos e demasiado mesquinhas, ou se são os outros que, ainda que façam tudo mal, estejam bem na fotografia. E nesse mesmo pensamento, consigo ver que sou eu que estou certa, que sou eu que tenho a razão do meu lado e que não abdico dela. Não vou suportar situações destas só por serem mais uns meses. Não vou ser coração mole só porque sabem chorar. E sim, podem achar que sou a pessoa mais terrível à face da terra, mas acreditem que consigo ser mil vezes pior. Ao ponto de fazer as coisas à minha maneira. E aí é que vão ver.
E tudo isto relativamente à partilha de casas. E tenho dito.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Nova aquisição


Sempre fui fã dos produtos d' O Boticário. E este é um dos óleos hidratantes, que têm um aroma intenso, doce e que permanece durante horas na pele. Adoro.

Shopaholic?




ZARA


Ando perdida de amores pelas cores da estação e senti-me quase obrigada a trazer estas duas calças para casa. São elásticas, super confortáveis e com cores apaixonantes. Combinam com os amarelos e salmão que também fiz questão de trazer comigo. Isto de aprender a gerir o meu próprio dinheiro e deixar algum para as compras começa a funcionar demasiado bem. Amanhã lá me espera de novo a Zara e as sabrinas espelhadas que se apaixonaram por mim. E todas as foulard lindas que combinam com as novas peças do meu armário.

sábado, 17 de março de 2012

Homesick

Depois de três semanas afastada, pude finalmente gozar do meu quarto, das minhas gatas, da minha casa linda, que tantas saudades me fazia. E nada melhor que acordar de madrugada para por as aulas de condução em dia e ter imenso tempo pela frente para organizar folhas, apontamentos, sebentas e afins, que já são aos molhos. Bom fim de semana!


terça-feira, 13 de março de 2012

Ando louca

À procura de uns sapatos iguais/parecidos/do género destes. Mas não os encontro. Sugestões?


Começar o dia

Às oito da manhã para fazer as minhas pernas correrem, dá que falar. Especialmente porque chego à última aula do dia sem conseguir manter os níveis de concentração no mínimo. Mas dizem que uma pessoa se habitua, por isso há que continuar. Mesmo quando tenho uma vontade enorme de não sair da cama cada vez que o (maldito) despertador toca.


segunda-feira, 12 de março de 2012

Um dia vai valer a pena ficar

E eu sabia que ia ser assim, difícil. Uma pessoa adapta-se, habitua-se, ajusta-se às condições, por muito diferentes que sejam daquelas a que estamos acostumados. Quanto às saudades, aprendemos a lidar com elas, diariamente, com mais ou menos telefonemas, com uma ou outra lágrima. Suprimimos todos os males que surgem quando estamos sozinhos, aprendemos a gerir o pouco tempo que temos, vamos crescendo. Crescendo assim cheios de cuidados para não dar um passo em falso. E quando pensamos que vamos sair de casa tão novinhos, prontos para conquistar o mundo e tornarmo-nos homens e mulheres fortes, até acabamos por ter um pouco de razão. Mas também não há maneira melhor para nos apercebermos que continuamos umas crianças que só querem ir para casa, para o conforto da família que sempre nos guiou. Mas o inevitável chega sempre. A vontade de voltar é sempre mais que muita. Mas a vontade de ficar, para não ceder a tudo aquilo que nos puxa de volta, também começa a falar alto. Começa a dizer-nos que assim vamos ficar ainda mais responsáveis, ainda mais crescidos. E faz-nos tão bem. Isso conjugado a um curso que nos faz dar mais de nós próprios, que nos ensina a ser melhor do que aquilo que sempre fomos. Não será melhor do que voltar para casa, para a vida facilitada e para a faculdade que nos garante um grande emprego (ou não)? Não será melhor aprendermos logo de início que para se ter aquilo que realmente desejamos é preciso lutar, mas lutar tanto que vamos odiar ter escolhido esse caminho? Hoje, é isso que eu penso. Mas como todo os dias tenho opiniões diferentes relativamente àquilo que é melhor para mim, cá estaremos para ver o que acontece no fim. Ou no início.

domingo, 11 de março de 2012

De esperar

Já começou a fase dos estudos. É verdade que se torna muito mais fácil com este calor (abençoado sejas), mas o problema é quando interiorizamos que ainda estamos de férias, e que não precisamos de fazer muito. E digo isto porque até agora só tenho feito exercício físico, comido coisas muito light, assim a lembrar o verão, tenho ido às compras sem pressas de chegar a casa e tenho tido a sorte de algumas aulas não terem sido dadas, aproveitando para sair com as meninas. E agora, chegar a casa, enfiar-me no quarto e ver o tempo a desaparecer e eu com metade das coisas planeadas por fazer é muito frustrante. Mas decidi-me a gerir melhor este stress. Para ver se ainda consigo chegar viva ao estágio no final do semestre. A ver vamos não é?


quinta-feira, 8 de março de 2012

Estive quase


Para pintar o cabelo outra vez. Mas resisti.

E hoje

Depois de tantas aulas, depois de tanto trabalho e dedicação, depois de cansar os meus dedos de tanto tirar apontamentos, vou aproveitar a noite para celebrar o dia da Mulher. Não é bom, ter um dia assim só nosso, para nos sentirmos ainda mais especiais?


Feliz dia das Mulheres

quarta-feira, 7 de março de 2012

Dia 2

Se for assim até ao final do mês, vamos bem. Até já me custa menos a subir as escadas de casa. Foi uma hora, dividida em 5 minutos de corrida e outros 5 de passo rápido, sempre sem parar. Isto, acompanhado de muita água, abdominais e flexões de pernas. No fim, uma bela de uma gelatina fresca e continuação de refeição saudável. Recomendo a todos, torna-nos pessoas menos sedentárias e com menos celulite. Quem não quer ser assim?
O meu próximo desafio é ir nadar para as piscinas municipais, durante uma hora. A ver vamos!

terça-feira, 6 de março de 2012

Menos um

Até me sinto mais leve, só por ter riscado mais um objectivo da lista. Este é para continuar a cumprir para não chegar ao verão e estar arrependida. Mas a verdade é que nada podia saber melhor que correr logo de manhã, com companhia, com bom tempo, com paisagens frescas. E é portanto para ser levado até ao fim, para tirar as coisas que ficam a mais nos biquínis, e para ser conjugado com uma alimentação super saudável, mais fácil de gerir agora que chega o calor. Só falta a água para ficar na melhor forma de sempre. Sem preguiças!


segunda-feira, 5 de março de 2012

Março

É mesmo assim que eu gosto, estar tão atarefada que nem tempo para ligar o computador tenho. Tive um fim de semana divinal, no Porto, com amigas. E só consigo dizer que repetiria vezes sem conta. Há muito tempo que não me divertia tanto, nem visitava uma cidade tão deslumbrante. Quanto a tudo o resto que permaneceu no seu devido lugar, como a faculdade, está tudo a ser cada vez melhor e parece-me que vai continuar a melhorar.

Começar o mês de Março


Um grande obrigada à Aileen pelo desafio que me propôs ;)


As regras são que contemos 5 factos que, de outra forma, quem por cá passa não saberia.

1. Gostava de ter sido uma bailarina profissional.
2.  Quero fazer um workshop de vinhos.
3.  Adoro cozinhar e reinventar receitas.
4.  Um dia vou construir a minha própria casa.
5.  Se pudesse, dormia 15 horas todos os dias.

Aproveitem e levem!