sábado, 23 de julho de 2011

"por mares nunca antes navegados"

Há duas noites que faço por mergulhar mais de duas horas no livro que estou a ler. Durante esse maravilhoso momento dou por mim a navegar nos mesmos mares que aquelas pessoas, a saborear diferentes texturas e a deliciar-me com cheiros tropicais. Vejo-me no mesmo barco que ultrapassou tremendas tempestades e monstros, que carrega uma família completa, rodeada de boas amizades. Senti-me tão ansiosa quanto todos eles, no momento em que fugiram da colónia penal; partilhei com lágrimas a dor e o sofrimento de uma mãe que perde os filhos e vi, na primeira pessoa, um amor verdadeiro a ser separado pela morte. Revoltei-me com as poucas condições em que viviam milhares de pessoas e com mais vontade fiquei de seguir o meu rumo. Fui dolorosamente confrontada com a sensação de estar na mesma posição de uma das personagens que, fatalmente, passou a ter imenso significado para mim. Nunca antes, depois de ter percorrido tantos livros com os olhos, me tinha deixado levar tão dentro de uma história. Foi uma surpresa... Eu à espera de um romance ligeiro para devorar sem grandes espantos e acabei por ir ao encontro de um livro extraordinariamente rico, complexo e intrincado, que, mesmo com os olhos inchados de tanto ler (e de chorar), me puxa para ler as cem páginas seguintes. Resta-me pouco, muito pouco, e mal posso esperar pelo que vou encontrar ainda que, relutantemente, lute para não ter de acabá-lo. Também eu fui tornada prisioneira deste romance...
Ainda bem que há livros assim... e ultimamente tenho tido muita sorte com os que agarro das estantes da Fnac.

7 comentários:

  1. És tu e eu, há dias em que fico até às mil e uma horas da noite a percorrer os livros tão cheios de vida lá dentro :)

    ResponderEliminar
  2. uau deve ser uma hsitória deveras fascinante:) Eu costumo ficar sempre muito presa aos livros, não sei porquê ... agora ando a ler um muito ligeiro, para aliviar um pouco a cabeça. . .

    ResponderEliminar
  3. Sim, estou a tirar medicina veterinária :) exige bastante de nós, mas no fim tudo compensa:)

    ResponderEliminar
  4. análises clínicas mas já não trocoooo :')

    ResponderEliminar
  5. eu gosto das instalações! o 1º e 2º ano ficam no pólo Calouste Gulbenkian e é bom, até.. o ambiente é excelente mesmo :')

    ResponderEliminar

Conta-me histórias ♛